. Login Register
One Piece RPG

Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

[Role Play] - Um Novo Rumo...

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

1 [Role Play] - Um Novo Rumo... em Ter Out 13, 2015 9:39 pm



Act I






Quanto tempo será que já fazia desde que o navio tinha chegado na ilha? Sinceramente, Aoi nem tinha se dado o trabalho de contar as horas que tinham se passado; estava tão desesperado para fugir de casa que o pouco que trouxera foram alguns trocados e a sua adaga - esta última, coisa que todo bom assassino deve sempre ter em mãos. Apesar de ter conseguido infiltrar-se no navio, à noite, e de agora ter chegado são e salvo em Loguetown, o garoto não fazia ideia, realmente, do que supostamente deveria fazer depois: por mais triste que fosse admitir isso, ele fugira sem um plano, e agora, estava praticamente perdido na grandiosa cidade. O que quer que acontecesse a seguir, fosse de bom ou de ruim, estava apenas nas mãos do destino do jovem.

- Ah...e agora...? - olharia para o céu, na esperança de encontrar alguma resposta - coisa que, infelizmente, ele sabia que não acharia se ficasse ali parado. Com um profundo suspiro, checaria seus pertences novamente; se tudo estivesse nos conformes, ele devia carregar consigo a adaga (de preferência, num local de fácil acesso) e mil e quinhentos berries. Uma vez que o tivesse feito, respiraria fundo mais uma vez, com uma convicção renovada, e colocaria-se a caminhar pelas ruas de Loguetown, já em busca de um objetivo em específico. Durante toda a sua vida, ouvira falar do mundo lá fora, mesmo nunca tendo entrado em contato com ele: piratas, marinheiros, caçadores de recompensas...eram inúmeros os caminhos a serem escolhidos. No entanto, os ditos marinheiros realmente tinham chamado a atenção do garoto de cabelos azuis; a possibilidade de lutar pelos mais fracos e de subir numa hierarquia ao provar-se valoroso lhe parecia muito interessante, e ele não via por que não tentar. Mesmo que tivesse sido treinado pra matar, Aoi tinha um bom coração, e poder ajudar os outros soava como uma ótima ideia.

Assim sendo, por ter tomado a sua decisão, o prodígio do clã de assassinos buscaria com o olhar, atento a tudo em sua volta, alguma construção que lhe parecesse ser o Quartel General da Marinha - Aoi conhecia o símbolo da organização, e definitivamente não deveria ser muito difícil de notar algo como um quartel militar de, dado o tamanho da cidade, grandes proporções. Caminharia tentando não chamar muita atenção, aproveitando-se de sua pouca presença para não atrair nenhum problema desnecessário; em passos silenciosos, como os que lhe foram ensinados desde pequeno, e movendo-se pelas sombras, o garoto muito raramente era notado. Não pediria por informações, por hora: ainda estava meio receoso, pois pouco conhecia da ilha na qual havia acabado de chegar. No mais, buscaria pela construção com vigor e determinação, e, no caso de realmente encontrá-la, aproximaria-se do primeiro marinheiro que tivesse em vista - ou seja, algum homem ou mulher vestindo aqueles típicos uniformes. Perguntaria, então, com um sorriso acanhado no rosto:

- Com licença...como eu faço pra me alistar?

Objetivos:

[ ] Alistar o Aoi na Marinha, tornando-o, por consequência, um Recruta.
[ ] Realizar uma ou duas missões como marinheiro - o que o tempo melhor permitir.
[ ] Fazer uso das habilidades de assassinato do personagem ao menos uma vez na aventura.

(Todos os objetivos são para a aventura como um todo, e não apenas o [Role Play].)


Um Novo Rumo...
------------------------------------------------------------------------------
@Lilah

Ver perfil do usuário

2 Re: [Role Play] - Um Novo Rumo... em Qui Out 15, 2015 3:01 pm

Gol D. Roger

avatar
Game Master (GM)
Game Master (GM)


Era uma manhã atípica em Loguetown. O céu estava cinzento e um vento pouco costumeiro - e menos ainda agradável - soprava pelas ruas. Ruas estas que, agora com o inesperado clima ruim, estavam bem menos lotadas do que o de costume - embora ainda seguissem cheias de gente. E, em meio a esta gente, um jovem que contemplava o céu opaco com olhos sonhadores. Era tempo de Aoi construir seu caminho.

Mas, ao que parece, este caminho seria mais difícil do que o aparente. Loguetown era uma das maiores cidades do East Blue, perdendo apenas para a capital do Reino de Goa. Os prédios ali eram em sua maioria grandes e largos, cravejando um enorme labirinto de ruas, vielas, becos e avenidas. Mesmo o quartel da cidade sendo, de fato, uma construção impressionante, a imensa quantidade de outros prédios poluía a linha de visão do garoto de forma que ele não conseguia identificar nenhum que se destacasse. Vagou por quase uma hora em meio a cidade, até finalmente chegar a uma ampla praça aberta, com uma gigantesca plataforma de execuções.

A praça estava um pouco mais movimentada que as demais ruas, cheia de pessoas que, ainda hoje, olhavam para o local onde o Rei dos Piratas dera seu último suspiro com certa reverência, admiração e, por que não, um certo medo. Fora ali que a atual era começara, e era ali que Yagami encontrava-se perdido.

O que o jovem faria dali para frente? Era difícil para um forasteiro se mexer sozinho numa cidade como aquela...

Ver perfil do usuário http://onepiecestories.forumeiros.com

3 Re: [Role Play] - Um Novo Rumo... em Qui Out 15, 2015 6:03 pm



Act II






Perdido. Aoi estava completamente perdido, em meio à imensidão de Loguetown, cidade muito maior do que a ilha aonde vivera por toda a sua vida, que não tinha nenhuma construção de grande importância se não o dojo e as habitações dos assassinos. Eram tantas as pessoas que caminhavam pelas ruas que, mesmo aquele dia sendo um pouco menos movimentado que o normal, ainda era uma multidão impressionante para o garoto. - N-nossa...quanta gente... - ele dizia em voz baixa, surpreso. Sabia que a realidade seria bem diferente da vida que tivera enquanto treinava com a sua família, mas não esperava que as diferenças fossem tantas. Ainda assim, todas aquelas novas experiências não pareciam algo ruim para Aoi - muito pelo contrário; ele não demorou para se fascinar por tudo o que havia por ali. Era, realmente, como um mundo completamente novo, cheio de mistérios e aventuras e pronto para ser descoberto. O jovem assassino podia ser um pouco infantil, mas estava realmente muito animado para ver que tipo de desafios o aguardavam.

- Mas ainda assim... - ele suspirava, mais uma vez. Já tinha andado um pouco, mas não fazia a menor ideia de onde poderia encontrar o Quartel General da Marinha que tanto procurava. Não era só o fato de ele vir de fora e não conhecer muito do mundo; Loguetown era imensa, e ele não conseguiria achar o local certo se ficasse simplesmente procurando por aí. Apesar de estar receoso quanto a isso, o garoto não via opção melhor se não a de perguntar para alguém que caminho deveria tomar. Ele respiraria fundo, então, e tentaria encontrar alguém, em meio àquela multidão, que não parecesse estar ocupado demais; qualquer um servia, desde que aparentasse ter tempo para ouvir as suas perguntas, e não estivesse apressado como a grande maioria. Aproximaria-se um pouco cauteloso, pois seria, talvez, a primeira vez que teria de lidar com estranhos sozinho, e aquela era uma experiência realmente enervante. - Erm...desculpe incomodar, mas você poderia me ajudar? Eu tô meio perdido... - ele daria um sorriso envergonhado, coçando as costas da cabeça por conta do nervosismo.  Se a pessoa se mostrasse simpática o suficiente para aceitar ajudar o garotinho, o seu rosto se iluminaria, e ele começaria:

- O-obrigado! Erm...eu estava procurando o QG da Marinha...você sabe aonde fica? - olharia para o sujeito, curioso, e aguardaria a sua resposta. Ouviria atentamente, assentindo com a cabeça à medida que recebesse as instruções, ou simplesmente seguiria a pessoa no caso dela oferecer-se a tanto; ingênuo como era, mesmo que aquilo pudesse se tratar de uma armadilha, Aoi dificilmente perceberia. Se realmente só recebesse as indicações de como chegar ao local, o assassino seguiria o seu caminho com calma, para não acabar se perdendo outra vez, observando, vez ou outra, o céu nublado acima de sua cabeça. Suspeitava que talvez viesse a chover, e por isso, era melhor se apressar. Ao fim da conversa, teria certeza de agradecer com um - Obrigado, de verdade! - para, só então, seguir os planos que tinha traçado em mente. Na ocasião da primeira pessoa com quem falasse não poder responder, por algum motivo, as suas perguntas, Aoi simplesmente procuraria por uma segunda ou terceira, até que finalmente encontrasse a sua resposta. Chegar ao Quartel General era sua prioridade, e ele o faria, mesmo que isso significasse ter de ficar caminhando pelas ruas de Loguetown com todo aquele vento frio o congelando.

- Vamos lá!

Objetivos:

[ ] Alistar o Aoi na Marinha, tornando-o, por consequência, um Recruta.
[ ] Realizar uma ou duas missões como marinheiro - o que o tempo melhor permitir.
[ ] Fazer uso das habilidades de assassinato do personagem ao menos uma vez na aventura.

(Todos os objetivos são para a aventura como um todo, e não apenas o [Role Play].)


Um Novo Rumo...
------------------------------------------------------------------------------
@Lilah


OFF: Quanto à minha narração...está tudo nos conformes, ou há algo que eu devo mudar? Esse é o jeito que eu costumo usar num outro fórum do qual participo, mas não sei se funciona do mesmo modo aqui e-e...

Ver perfil do usuário

4 Re: [Role Play] - Um Novo Rumo... em Sab Out 17, 2015 9:20 am

Gol D. Roger

avatar
Game Master (GM)
Game Master (GM)


Mesmo com o clima pouco hospitaleiro, a empolgação e determinação de Aoi não pareciam se abalar. Muito antes pelo contrário. As novidades infindas de uma cidade grande como Loguetown simplesmente pareciam maravilhar o garoto. Não estava acostumado àquele fluxo de pessoas ou a tantos prédios imponentes que lhe tapassem a visão de outros lugares. Era de fato uma ilha muito maior do que ele esperava.

Uma vez na praça principal, não pareceu se impressionar com o local onde o Rei dos Piratas finalizara seus dias. Talvez por não ter se dado conta, talvez por de fato não se importar com aquilo, ou talvez porque simplesmente não era o que buscava - o quartel da marinha. Sendo assim, já resignado com sua situação, e percebendo que não haveria como encontrar seu destino sem ajuda, centrou seus esforços em procurar alguém naquela grande praça que se disponibilizasse a dar-lhe alguma orientação que pudesse ajudá-lo em seu caminho.

Após algumas tentativas frustradas, de pessoas que tomaram-o por alguma espécie de pedinte-bem-vestido, um homem de meia idade finalmente achou por bem ajudá-lo. Vestia-se com um longo capote pardo e um chapéu de mesma cor, como se antevisse a possível chuva por vir e quisesse se proteger. Com voz calma e grave, ele explicou a Aoi quais ruas deveria seguir, quantas vezes deveria dobrar em que direções e quais os pontos de referência que deveria seguir para chegar ao quartel da Marinha.

Agradecido, o rapaz seguiu o melhor que pôde as indicações. Sua calma e foco foram bem recompensados. Embora tenha perdido mais de meia hora no processo, ali estava, a frente de um maravilhado sujeito, o grande prédio pintado em tons de azul do fundo do mar recortado por suas ondas com as inscrições "Marine" e o símbolo da força de segurança mundial. Era um belo prédio. Alto, mas principalmente, largo. O maior quartel em todo o East Blue. Um grande complexo de armazéns, dormitórios, ginásios, pátios e outras estruturas administrativas.

A frente do portão principal, dois soldados trajados nos uniformes da marinha, com bonés lenços camisas e calças padronizadas, ambos olhavam os arredores com mosquetes descansando aos ombros.

======


Off.: Tudo correto. Com tanto que siga as regras de postagem e aventura, tudo está ok. Desculpe mais uma vez a demora, tive algumas coisas em off para resolver, mas prometo me tornar mais frequente.

Ver perfil do usuário http://onepiecestories.forumeiros.com

5 Re: [Role Play] - Um Novo Rumo... em Seg Out 19, 2015 4:46 pm



Act III






Por fim, alguém ajudara o jovem. O velho senhor explicou calmamente o caminho que o jovem deveria tomar até o Quartel General, sendo específico o suficiente para que Aoi entendesse sem quaisquer dificuldades as suas indicações. Agradecendo pela ajuda, ele logo colocou-se a caminhar novamente, mas, desta vez, sabendo por onde tinha de seguir. Antes de deixar a região da praça central, o seu olhar fixou-se numa espécie de pedestal, que parecia chamar a atenção de muitas das pessoas por ali - muito provavelmente, tinha algum tipo de significado especial para eles, mas como o garoto vivera praticamente isolado por toda a sua vida, tinham sido poucas as coisas que escutara sobre "o mundo lá fora". Ainda assim, aquele lugar em específico parecia atrair o seu olhar, de modo que ele decidiu-se a procurar saber do que se tratava, quando uma oportunidade aparecesse.

Depois de andar por alguns vários minutos pelas diversas ruas da ilha, seguindo as instruções que o senhor o dera na praça, Aoi finalmente alcançou o tão esperado QG da Marinha. A construção era imensa, maior até mesmo do que o dojo no qual era treinado - que, convenhamos, não era nem um pouco pequeno. Majoritariamente pintada em azul, e com inscrições de "Marine" e o símbolo da organização em vários pontos, o prédio era imponente e até intimidante, como uma espécie de fortaleza militar de grandíssimo porte. À entrada, haviam dois soldados que aparentemente guardavam a entrada da construção, ambos carregando armas de fogo enquanto faziam a vigilância do local. Animado, Aoi se aproximaria dos dois em passos apressados, mas sem correr ou fazer estardalhaço demais, de modo que não parecesse ser uma ameaça - coisa que era difícil de pensar de um moleque de quinze anos, magro e com pouco mais de um metro e meio de altura, na verdade.

- Com licença...como eu faço para me alistar? - diria quando já estivesse perto dos dois homens, um sorriso numa mistura de ansiosidade, animação e nervosismo no rosto. Nunca sonhara, em toda a sua vida, em tornar-se um marinheiro; afinal de contas, acreditou que ficaria preso àquela ilha pelo resto de sua adolescência, treinando incansavelmente até atingir a maioridade e, enfim, começar a receber pedidos de assassinato. Ali, ele teria a oportunidade de lutar pelo bem dos mais fracos - ele não era nenhum tipo de herói, e nem era do tipo que arriscaria a própria vida para tentar salvar alguém que não conhece, mas, ainda assim, Aoi via ali uma chance de usar as suas habilidades para o bem. Puro e inocente como era, aquela parecia a coisa mais certa a se fazer. Dali, esperaria a sua resposta, para que pudesse prosseguir com o alistamento. Se, por ventura, lhe fosse perguntado o seu nome e idade - coisa que não devia ser impossível, já que era um alistamento numa espécie de exército - ele responderia da seguinte maneira: - Yagami Aoi, quinze anos! - e sorriria, radiante. Agora, só lhe restava aguardar o resultado.

Objetivos:

[ ] Alistar o Aoi na Marinha, tornando-o, por consequência, um Recruta.
[ ] Realizar uma ou duas missões como marinheiro - o que o tempo melhor permitir.
[ ] Fazer uso das habilidades de assassinato do personagem ao menos uma vez na aventura.

(Todos os objetivos são para a aventura como um todo, e não apenas o [Role Play].)


Um Novo Rumo...
------------------------------------------------------------------------------
@Lilah


OFF: Quanto à minha narração...está tudo nos conformes, ou há algo que eu devo mudar? Esse é o jeito que eu costumo usar num outro fórum do qual participo, mas não sei se funciona do mesmo modo aqui e-e...

Ver perfil do usuário

6 Re: [Role Play] - Um Novo Rumo... em Qua Out 21, 2015 10:43 am

Gol D. Roger

avatar
Game Master (GM)
Game Master (GM)


- Haha! Você quer se alistar, nanico? Haha! Qual o seu nome, criança?

Era assim que o guarda a direita se dirigia a Aoi assim que este chegava empolgado perguntando sobre a possibilidade de alistamento no QG de Loguetown. Falava com uma voz divertida de quem está de fato achando graça naquilo que vê. Ao ouvir a resposta do garoto, não ficou nem um pouco surpreso em ver que o garoto tinha apenas visto uma quinzena de invernos. Aquilo seria algum tipo de piada?

- Hey, garoto, não acha que deveria terminar o colégio antes de pensar em servir no quartel? Hahahaha!

- Ora, Burnes, não seja tão duro com ele. - intervia o guarda da esquerda, com a voz um pouco mais indulgente. - Muitos dos recrutas são até mais jovens do que o rapazinho. Deixe que ele tente a sorte, não? Estamos mesmo precisando de alguém que ajude com a limpeza do quartel.

- Está bem, está bem. Imagino que o Sargento não ia ficar feliz se simplesmente o mandássemos embora. Venha, rapaz, vou lhe levar ao responsável pelo recrutamento.

O guarda da direita dava as costas a Aoi, esperando que este o seguisse para o interior do prédio. Ao entrarem, o garoto percebia o quão ampla aquela imensa construção era em seu interior. Repleta de corredores e portas para todos os lados. As paredes eram todas em tons de azul, e dezenas de homens em uniformes branco e azul circulavam a todo o tempo cumprindo tarefas. Era um local deveras movimentado, apesar de ainda assim ser muito organizado e disciplinado.

Andaram por alguns metros e curvas de corredores. A sala do sargento ficava
bem fundo no térreo do quartel. Ao chegarem lá, a porta já se encontrava aberta, enquanto o homem ralhava alguma quantidade de ordens para dois rapazes um pouco mais velhos que ele que saiam apressados para cumprir seus deveres, quase esbarrando em Aoi e em Burnes, o guarda que lhe trouxera até ali.


======

Off.: Desculpe a demora, alguns problemas pessoais me atrasaram.

Ver perfil do usuário http://onepiecestories.forumeiros.com

Conteúdo patrocinado


Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum